Colégio Tema Novo

O que acontece na infância, não fica na infância...

Há tempos, sabemos da importância da infância para uma vida adulta feliz e saudável. Recentemente, li algo sobre o assunto, que citava o seguinte exemplo: se uma criança, que chora e pede para ser alimentada, é ignorada pela mãe no momento do choro, mas é atendida quando espera em silêncio, esta criança grava em seu subconsciente, que quando quer alguma coisa não deve pedir e nem chorar, mas esperar, pois alguém vai perceber sua necessidade apenas em seu silêncio. Achei o exemplo esplêndido, apesar de fazer muito sentido e parecer lógico, é algo tão cruel, que eu não havia pensado nisso. Esta criança se tornará um adulto que não luta pelo que quer, mas espera silenciosamente. Percebi o quanto pequenas atitudes podem influenciar o comportamento de um indivíduo pela vida inteira, sem que o mesmo nem se dê conta.

            Certa vez, tive uma experiência com vizinhos de apartamento: as paredes não eram maciças o suficiente para abafar os sons. Todos os dias, a mãe das crianças parecia um anjo enquanto o marido estava em casa: falava baixinho, era a melhor mãe do mundo, uma esposa exemplar. Porém, quando o marido saía de casa, a mulher começava a gritar freneticamente com as crianças. Por vezes, trancava-as no banheiro ou no quarto para limpar a casa. O caso era claro: o casamento não ia bem, a esposa estava sempre competindo com a ex-mulher do marido e tentava manter a casa na mais perfeita ordem. Quando o homem chegava, a casa era impecável e a mulher parecia tranquila.

            O que as duas crianças vão levar para suas vidas adultas? Será que sempre verão no pai o falso herói, que transformava a mãe numa pessoa calma e prestativa? De que forma esse tipo de experiência afeta a vida das pessoas quando já adultas? Será que todo estudo de psicologia e psicanálise nos permite mesmo olhar para trás e trabalhar o que nos foi feito quando ainda éramos tão vulneráveis?

            Quer um filho saudável, feliz e bem-sucedido? Proteja sua infância. Viva seus dias com ele e para ele. Ser criança é ser um indivíduo pronto para aprender com os pais, absorver tudo, sem possibilidade de filtrar o que é bom ou ruim. Se na maioria das vezes, nem mesmo os pais percebem o quão falhos são, quem dirá as crianças? Somos sim, totalmente responsáveis pela infância de nossos filhos. Que todo amor seja destinado aos nossos. E quando necessário, vale buscar ajuda profissional, já que o assunto é tão sério, delicado e difícil. O que acontece na infância não fica na infância, mas permanece para a vida toda!

Texto adaptado e publicado em recortes por Carolina Vila Nova, escritora.

Área Restrita
Portal Professor

A ESCOLA

Quem somos
Notícias
Eventos
Horários

Desenvolvido por

Colégio Tema Novo © Copyright 2016