Colégio Tema Novo

Beijar os filhos na boca é um hábito saudável?

Crianças são carinhosas e amorosas. No dia a dia, sabemos que os pais enfrentam dificuldades de lidar com a saudade dos filhos, por isso, quando estão pertos, abraços e até beijinhos na boca da criança tornam-se a melhor forma de demonstrar tanto afeto.

 

            O ato de beijar a boca da criança pode parecer um gesto muito bonito. No entanto, os pais podem transmitir doenças pela saliva, como: gripe, micoses e infecções causadas por vírus e até bactérias específicas da cárie. Muitas vezes, o adulto está doente e, ao beijá-la, acaba contagiando a criança.

            Esse tipo de carinho é algo comovente, mas o problema é: tudo o que “ensinamos” para a criança é absorvido como um “comportamento aceitável”, que ela passa a repetir com outras pessoas. Ou seja, a criança entende que beijar na boca é uma demonstração máxima de carinho. Então, repete isso com o coleguinha da sala, o que acaba se tornando algo comum e um desafio para a equipe pedagógica: como explicar que este gesto ensinado pelos pais não pode se repetir na escola?

 

            Considerando que os pais são como um espelho para os filhos, o ideal é não dar beijos na boca da criança. Agora, para aqueles que tem esse hábito, converse com o seu filho e explique que o abraço é a melhor forma de dar carinho ao coleguinha, aos poucos ele entenderá. Assim, os pais ficam tranquilos, a criança livre de doenças e a equipe pedagógica pode trabalhar melhor essa questão da afetividade.

Fonte: Portal Correio do Estad

Área Restrita
Portal Professor

A ESCOLA

Quem somos
Notícias
Eventos
Horários

Desenvolvido por

Colégio Tema Novo © Copyright 2016